Pesquisar este blog

segunda-feira, 26 de julho de 2010

Marisa diz que Datafolha tem mais credibilidade




A senadora Marisa Serrano considerou que a última rodada de pesquisas eleitorais, divulgada pela imprensa nacional neste fim de semana, apontando preferência de voto aos candidatos à presidência da República, revela que o PT está tentando influenciar o processo eleitoral com a divulgação de levantamentos “completamente discrepantes da realidade”.

Marisa referiu-se diretamente à pesquisa Vox Populi, divulgada na última sexta-feira, que apontou uma diferença de 8 pontos a favor da candidatura de Dilma Rousseff (PT) em relação a José Serra (PSDB), afirmando que “esse dado causou estranheza entre os dirigentes partidários de todo o País”.

“As coordenações das campanhas já sabem que o Vox Populi é contratado pelo PT para fazer pesquisas com o objetivo de motivar a sua militância, por isso sua credibilidade é fraca e seus levantamentos têm sido visto cada vez mais com maior desconfiança pelos políticos e pela sociedade”, comentou.

Para Marisa, que atualmente é uma das coordenadoras nacionais da campanha de Serra, o Datafolha tem mais credibilidade, pois historicamente vem sendo mais rigoroso com os levantamentos. Marisa acha que o empate técnico entre Serra e Dilma aproxima-se mais da realidade. “Nossas pesquisas internas mostram Serra sempre na frente 2 ou 3 pontos de Dilma”, afirma a senadora.

A senadora comentou também que Serra crescerá quando começar os programas de TV e os debates. “Aí o que valerá será as propostas, experiência e biografia”, arrematou.

quinta-feira, 22 de julho de 2010

Prefeita visita bazar e atendimentos do projeto missionário


A prefeita Márcia Moura (PMDB) visitou na tarde dessa terça-feira (20), o Lions Clube, o bazar com artes e os atendimentos profissionais realizados na Escola Marlene Noronha, Vila Verde.
Durante a visita no bazar com artes, a prefeita conheceu as peças confeccionadas pela comunidade, vindas de várias partes do Brasil, sendo o produto da venda revertido para o Projeto. Já na Escola Marlene Noronha, no Bairro Vila Verde, Márcia visitou os atendimentos educacional, jurídico, odontológico, fisioterápico, além de nutricionista e exames médicos: glicemia, papanicolau, pressão arterial.
O projeto é organizado pela Igreja Metodista da 5ª região eclesiástica juntamente com outras organizações missionárias e conta com o apoio da Associação Educativa Evangélica – UniEvangelica e Prefeitura de Três Lagoas.

Atendimento à população

Na semana de realização do projeto em Três Lagoas, centenas de profissionais (missionários), de diversas partes do país e de diversas áreas profissionais, atendem a comunidade gratuitamente. A programação inclui cursos, palestras, cultos, atendimentos médicos, odontológicos, além de atividades evangelísticas. 



Fonte: Assessoria de Comunicação

Bazar da Pechincha encerra nesta sexta- feira

 Créd.: Ana Cristina Santos

Nesta sexta- feira (23) encerra o bazar da pechincha realizado pela Igreja Metodista.
O bazar da pechincha está sendo realizado na escola municipal Parque São Carlos das 9 às 16 horas.
O evento faz parte do projeto “Uma Semana Pra Jesus” que teve início nesta segunda- feira (19) em Três Lagoas.
Segundo a coordenadora do bazar, Ivana Ywane, mais de 30 mil peças foram colocadas a disposição da população desde terça- feira (20).

De acordo com Ivana, o bazar é composto por roupas, bijuterias, calçados, entre outros produtos em perfeito estado de conservação. O preço vai de R$ 0,10 até R$ 5.


com informações de Ana Cristina Santos 

Marisa participa de adesivagem pró-Serra na Capital

 

A senadora Marisa Serrano participa nesta quarta-feira (21/07) de adesivagem pró-Serra na praça do Rádio Clube. O evento reunirá militantes e voluntários a partir das 17 horas para dar início à divulgação de material de propaganda da candidatura tucana na Capital.

Para Marisa, trata-se de um “evento simbólico para marcar o começo de uma caminhada que elegerá José Serra à presidência da República neste ano”. O diretório regional do PSDB está convocando filiados e simpatizantes para realizar um ato suprapartidário com distribuição de um jornal com as principais propostas de Serra.

Segundo Marisa, a partir de agora a campanha de Serra “ganhará mais musculatura em todo o País à medida que for ganhando as ruas e conquistando adesões da sociedade”.
PSDB/MS
Frase do dia: "A Dilma não tem a menor condição de liderar este país ou coisa nenhuma. O povo não é bobo. A ideia deles é: Vamos esconder a Dilma e enganar o povo", Senador Sérgio Guerra(PE), presidente nacional do PSDB, em dec

Adesivagem marca início da campanha de Serra em MS

“É o início da caminhada em prol da campanha de Serra aqui em Mato Grosso do Sul. Agora vamos para o corpo-a-corpo com a população”. Bastante entusiasmado, foram estas as palavras ditas pelo vereador Cristóvão Silveira (PSDB), ontem, durante adesivagem realizado no cruzamento entre a Avenida Afonso Pena e a Rua Pedro Celestino, na área central de Campo Grande.


Uma onda de faixas e adesivos de José Serra invadiu o local. Centenas de carros e motocicletas que paravam no semáforo eram adesivados. As pessoas que também passavam a pé pediam o adesivo de José Serra, candidato à presidência da República pelo PSDB. Além de Silveira, várias autoridades, entre elas a senadora Marisa Serrano (PSDB) e o presidente da Liga Pró-Basquete de MS, Vagner Silva de Almeida, participaram do ato.

“Ao oferecer o adesivo do Serra percebemos que as pessoas estão bastante motivadas com a campanha dele. Todas querem colocar os adesivos nos carros. Agora começamos a campanha na rua e todos os dias vamos fazer essas mobilizações em pontos diferentes da cidade. Recebemos o material da campanha do Serra e agora estaremos nas ruas todos dos dias”, disse Silveira.

Serra se reúne com presidente do Comitê Olímpico Brasileiro




O candidato à presidência José Serra participou de um encontro com representantes do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), nesta quarta-feira(21) no Rio de Janeiro.

O presidente do COB, Carlos Arthur Nuzzman, apresentou a José Serra os projetos e investimentos para as Olimpíadas de 2016, que terá como sede o Rio. Nuzzman, que estava acompanhado pelo judoca Flávio Canto, presenteou o tucano com um casaco da seleção brasileira personalizado com o nome do candidato. Serra tirou a gravata e estreou o casaco.

Serra acrescentou que o Rio é uma cidade maravilhosa até mesmo quando é mal administrada. Ele também criticou a demora das obras de dragagem da Bacia de Jacarepaguá e disse que se eleito pretende incentivar os jovens através do esporte. Após o encontro com os executivos do COB, o candidato seguiu com o seu vice para um corpo –a – corpo com eleitores em Jacarepaguá.

quarta-feira, 21 de julho de 2010

 
Convocação Geral
 
 
 
Militantes e Voluntários da Campanha Pró-Serra MS
 
 
 
Vamos mostrar nossa força!
 
 
 
    Participe hoje a partir das 17 horas na praça Ary Coelho da bandeirada e adesivagem Pró-Serra.
   
               
        Sua presença é fundamental!
 
        Vamos mostrar que o Brasil pode mais com a força de Mato Grosso do Sul.
 
 
 
Essa é uma luta de todos nós!

sábado, 17 de julho de 2010

TRE de MS encontra problemas em 96% dos pedidos de candidatura


TRE/MS (Tribunal Regional Eleitoral) encontrou problemas em 340 dos 353 pedidos de registro de candidatos feitos pelos partidos e coligações, o equivalente a 96,31%. Isso sem considerar os 18 pedidos individuais feitos após o dia 5 de julho.

A maior parte dos erros se deve a falta de documentos obrigatórios, como certidões criminais e cíveis, comprovante de escolaridade e, no caso de servidores públicos, de documento comprovando a desincompatibilização.

Mas há erros ainda mais grosseiros, como a apresentação de uma mesma fotografia para mais de um candidato. Para cada registro com problema, o TRE expediu duas intimações, a do candidato e a do partido ou coligação.

Os candidatos têm 72 horas para sanar os erros a contar da intimação. A dificuldade agora está em entregar essa intimação.

A legislação eleitoral obriga candidatos, partidos e coligações a fornecer um número de telefone com aparelho de fax. No entanto, o número fornecido não corresponde ao de um fax (algumas vezes o número é de celular), ou não atende, ou está com defeito.

Para o Secretário Judiciário, Hardy Waldschmidt, os erros comprometem o julgamento dos processos até o dia 5 de agosto, prazo previsto no Calendário Eleitoral. Segundo ele, os problemas se repetem em todas as eleições. “Isso é bastante comum”, diz.

O presidente do TRE, Desembargador Luiz Carlos Santini, afirma que muitas situações apontadas demonstram desrespeito à legislação eleitoral, desconsideração com o Poder Judiciário e mostram a desorganização de alguns partidos e coligações.

TRE-MS RECEBE QUATRO PEDIDOS DE RENÚNCIAS DE CANDIDATURA




Campo Grande, 16.07.2010Hoje, o Tribunal Regional Eleitoral de Mato Grosso do Sul recebeu quatro solicitações de renúncias referentes a quatro pedidos de registro de candidatura para as eleições 2010.
De acordo com Hardy Waldschmidt, Secretário Judiciário do TRE-MS, o ato de renúncia é datado e assinado, e deve ser expresso em documento com firma reconhecida por tabelião ou por duas testemunhas. O prazo para substituição conta-se da publicação da decisão que a homologar a renúncia. (resolução TSE nº 23.221, art. 56, § 8º). Veja os casos de renúncia:

01) Tereza Laurice Domingos Name - 2010, candidata a deputada federal pela Coligação “A Força do Povo” (Registro de Candidatura n.º 2574-08);

02) Adair Oliveira Martins - 33100, candidato a deputado estadual pela Coligação “Amor, Trabalho e Fé V” (Registro de Candidatura n.º 2551-62);

03) Marcus Garcia Gomes - 138, candidato a 2º suplente de senador pela Coligação “A Força do Povo” (Registro de Candidatura n.º 2531-71);

04) Rui Spinola Barbosa - 1234, candidato a deputado federal pela Coligação “A Força do Povo” (Registro de Candidatura n.º 2564-61).
 Fonte: Assessoria de Comunicação Social doTRE-MS

sexta-feira, 16 de julho de 2010

Serra tem capacidade administrativa e é íntegro”, diz Simone Tebet



Simone Tebet, vice na candidatura à reeleição de André Puccinelli, governador de Mato Grosso do Sul, afirmou que José Serra (PSDB) se destaca na política por dois pontos: primeiro; capacidade administrativa, e segundo; pela sua integridade.


“O Serra é uma pessoa que tem integridade. É um ficha limpa. Soube trabalhar quando foi deputado, ministro, prefeito e depois governador de São Paulo. Ele tem experiência pra governar. Escolhendo o Serra estaremos escolhendo o futuro do país para os próximos quatro anos”, finaliza Simone.

quinta-feira, 15 de julho de 2010

MPE investiga declarações de Lula em lançamento do trem-bala

A vice-procuradora-geral Eleitoral, Sandra Cureau, disse que o Ministério Público abriu uma ação de investigação eleitoral para apurar suposta prática de abuso de poder político e econômico do presidente Luiz Inácio Lula da Silva em discurso realizado no lançamento do trem- bala, na última terça-feira (13). Na ocasião, Lula teria feito propaganda para a candidata petista à Presidência da República, Dilma Rousseff.
Para Cureau, o fato de o presidente ter repetido as menções à Dilma no pedido de desculpas, no dia seguinte (14), foi um agravante. Apesar de ainda não ter checado as mídias dos eventos, uma vez que teve conhecimento dos fatos somente pelos jornais, Sandra acredita que o presidente violou a Legislação Eleitoral. 
Segundo a procuradora, a atitude do presidente Lula pode gerar a cassação do registro de candidatura de Dilma, ou do diploma, caso a ex-ministra seja eleita. “Até porque a jurisprudência do TSE já está pacificada no sentido de que se há um candidato beneficiado pelo mau uso da maquina pública, na verdade não é necessário a participação direta desse candidato no ilícito”, afirmou.
No caso de Lula, Cureau afirmou que caso seja confirmada a prática de abuso de poder político - e econômico, já que um evento oficial envolve gasto do Erário público –, o presidente pode ficar inelegível. A Lei Eleitoral diz que agentes públicos que fazem propaganda de candidatos em eventos oficiais estão sujeitos a multas de até cerca de R$ 100 mil, que podem ser dobradas em caso de reincidência, e também a condenação por improbidade administrativa, o que pode gerar inelegibilidade por até oito anos. A representante do Ministério Público acredita que a situação agora é mais grave que a prática de propaganda extemporânea, pela qual o presidente Lula Já foi multado por seis vezes apenas neste ano. “Eu não me arriscaria em dizer que ele está peitando a Justiça, o que eu disse já uma vez. Na verdade ele não consegue deixar de dizer, ele acaba falando. Mas eu não arriscaria interpretar o que vai no âmago dele, porque ele faz isso”, disse Cureau.
Com Informação da Agencia brasil

PORQUE VOTO EM JOSE SERRA






PORQUE VOTO EM JOSE SERRA

Serra sabe como acabar com a miséria e a desigualdade social.
Serra vai combater o narcotráfico e adotar medidas rigorosas na faixa de fronteira
Serra vai fazer moradia digna para nossos irmãos brasileiros em condições de miséria e não caixa de fósforo para o povo morar.
Enfim! Serra por onde passou na sua caminhada política, nunca foi omisso!


Telma Torres Moreira - Professora, Três Lagoas/MS/Brasil

quarta-feira, 14 de julho de 2010

Polícia divulga retrato falado de assassino de professora

O autor, sendo que os mesmos afirmaram que o acusado teria procurado a professora para cobrar uma dívida de um ano

FOTOS

O retrato foi feito com base no depoimento de duas testemunhas (Foto:Luciana Navarro)

A Polícia Civil divulgou nesta quarta-feira (14) o retrato falado do acusado de assassinar a professora Maria Antonieta Fernandes Dinamarco, de 52 anos, morta por asfixia na noite do dia 25 de junho.

De acordo com os policias o retrato foi produzido após o depoimento de duas testemunhas que tiveram contato com o autor, sendo que os mesmos afirmaram que o acusado teria procurado a professora para cobrar uma dívida de um ano.

O acusado também foi visto na residência da professora a procura de um quarto para alugar, já que a mesma mantinha um pensionato para estudantes em sua casa, localizada próximo ao Estádio da Aden.

Continuam abertas as inscrições para Torneio de Canastra

 Créd.: JUJU
Continuam abertas as inscrições para o Torneio de Canastra que será realizado nos dias 31 de julho e 1° de agosto no Clube União da 3ª Idade, localizado na rua Bruno Garcia, nº 793, Centro.


O evento que será realizado pela Cia de Eventos em parceria com o a diretoria do Clube União da 3ª Idade, terá início às 13 horas, nos dois dias de evento.


Segundo a organizadora do evento, Gisela Perón, o valor da inscrição por jogador é de R$ 10, sendo que a competição será de duplas.

A premiação será troféus para as duas duplas classificadas em 1° e 2º lugar e medalhas para o 3º colocado. Os participantes vão receber um lanche.

De acordo Gisela, não será permitido no local a presença de “sapo” (pessoa que fica observando o jogo dos outro), assim como menores de idade.


Mais informações podem ser obtidas através dos telefones 3522-4505 ou 9926-5669.

Fonte: Ana Cristina Santos

Alerta à militância: PT prepara armadilhas para Serra


Pouco a pouco, o PT, as Centrais Sindicais ligadas ao Governo e a famosa militância incrustada no aparelho do Estado estão preparando armadilhas para a candidatura de José Serra.

O objetivo é claro: à semelhança do que ocorreu na última eleição presidencial, quando o PT colou em Geraldo Alckmin a imagem de privatista radical (difundindo a falsa idéia de que o PSDB ia privatizar Petrobras, Banco do Brasil, Caixa Econômica, etc), novamente vem sendo urdido nos laboratórios petistas inúmeros factóides para tentar colar em Serra conceitos negativos para prejudicá-lo eleitoralmente.

Trata-se de uma estratégia política que visa enganar o eleitor e, ao mesmo tempo, deixar a militância tucana intimidada e sem argumentos para se contrapor às investidas dos opositores. Noutras palavras, o PT inventa os fatos e cria uma falsa realidade. Quando a verdade é restabelecida, tarde demais: o assunto vira mote de campanha e aí ninguém segura mais.

Não se pode desconsiderar que o petismo tem grande domínio das mídias (por causa das propagandas das estatais) e um exército de militantes dentro das redações de jornais, rádios e TVs. Assim, funciona o esquema de que uma mentira mil vezes repetida acaba se tornando uma verdade.

Até o momento são várias as armações em curso. Vamos a elas: 

1-) A invenção de que Serra vai acabar com o Bolsa Família ( essa por enquanto não colou porque Serra vem insistindo na tese de que não só vai continuar como melhorar os benefícios sociais, todos, aliás, criados no Governo FHC).

2-) A idéia de que Serra é candidato dos ricos e Dilma dos pobres ( todas as pesquisas mostram a preferência de Serra em todas as faixas de renda, sobretudo entre os mais pobres e menos escolarizados).

3-) A recente propaganda das Centrais Sindicais de que Serra não criou o FAT nem o seguro-desemprego (alegação é mentirosa porque a história registra amplamente que foi Serra quem possibilitou que o FAT e o seguro-desemprego saíssem do papel e existissem concretamente).

4-) As insinuações de que Serra, enquanto governador de São Paulo, implantou uma política de cobrança escorchante de pedágios no Estado(outra mentira grosseira que deve ser combatida, primeiro porque as rodovias estaduais paulistas são as melhores e mais bem cuidadas do País e, segundo, porque os valores do pedágio são compatíveis com o crescimento da renda dos brasileiros, sem contar com o fato de que milhares de vidas estão sendo preservadas em função das boas condições de infraestrutura.

Além disso, em contraposição, as rodovias federais são consideradas as piores do País. Outra questão: Por que o PT não lembra as taxas criadas quando Marta Suplicy foi prefeita de São Paulo, o que lhe rendeu o apelido de “Mataxa”?)
.

POR QUE MEU VOTO É SERRA?


“José Serra é um homem que tem uma história de seriedade, de trabalho e possui a consciência dos grandes problemas nacionais, ao passo que a candidata de oposição não tem nada disso. É importante para o Brasil e para os brasileiros que o Serra ganhe as eleições. Este é um instante em que o Brasil precisa se afirmar como uma grande nação, para que possa liderar a grande parte das nações internacionais”.

Juvêncio Cesar da Fonseca, ex-senador da República e ex-prefeito de Campo Grande

Multidão abraça Serra durante visita ao Maranhão


Uma multidão abraçou José Serra nesta terça-feira (13/7), em São Luís (MA), ao som do batuque cheio de suingue do boi Pirilampo. Ele foi reconhecido como militante das causas populares ao longo de sua vida pública e pela competência demonstrada como ministro da Saúde.

Serra retribuiu o gesto. “Eleito presidente da República, em dois anos vou construir mais quatro hospitais de urgência e emergência em São Luís, para quem precisa do SUS”, anunciou.

A recepção calorosa a José Serra foi organizada pelos aliados da coligação “O Povo é Maior”, que tem Jacson Lago (PDT), adversário histórico da família Sarney, como candidato a governador e mais dois tucanos como candidatos ao Senado: José Rocha, presidente estadual do PSDB, e Edson Vidigal, ex-presidente do Superior Tribunal de Justiça (STJ). A coligação, formada por PSDB, PDT e PTC mobilizou correligionários, como prefeitos e lideranças políticas, dos 217 municípios do Maranhão.

Do aeroporto, José Serra seguiu em caravana até a Associação Comercial do Maranhão, na praça Benedito Leite, centro de São Luís. Lá, recebeu o título de cidadão ludovicense, proposta do vereador Francisco Viana (PSDB). A Associação Comercial, situada num prédio histórico, no centro da cidade, funcionou excepcionalmente como sede da Câmara Municipal de São Luís e ficou completamente lotada pela aguerrida militância local.

Tão logo recebeu o título de cidadão de São Luís, Serra protagonizou um grande comício na Praça Benedito Leite. Mesmo tratando-se de uma terça-feira e já noite, o candidato a presidente juntou cerca de duas mil pessoas, que lá estavam desde o início da tarde e não arredaram o pé da praça, e vibraram muito quando ele reafirmou a promessa de duplicar o Bolsa Família.

“Vou duplicar o Bolsa Família e aumentar o seu valor, vinculando-o à educação e à saúde, em sintonia com o Programa Saúde da Família”, enfatizou Serra. Após o comício, ele concedeu várias entrevistas à rádios e TVs locais e reafirmou seus compromissos, sobretudo nas áreas de saúde, segurança e educação.

Antes de viajar, visitou o amigo Neiva Moreira, ex-deputado federal, militante histórico da esquerda, reconhecido internacionalmente como líder por sua defesa da América Latina. “O Neiva Moreira é meu amigo desde os tempos de militância da UNE”, afirmou Serra, que depois retornou a São Paulo.

O trem-bala é um projeto que não está claro”, afirma Serra


"O trem-bala é um projeto que não está claro. Parece que seria tudo do governo, mas é preciso ver se é isso mesmo". Essas foram às palavras de José Serra, candidato à Presidência da República pelo PSDB, nesta terça-feira, dia 13, ao criticar o projeto do trem-bala que ligará São Paulo a Campinas e ao Rio de Janeiro, e cujo edital foi lançado mais cedo pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

Serra destacou que faltam aspectos importantes como o real valor da obra e uma eventual participação da iniciativa privada no projeto. As palavras foram ditas na capital maranhense, quando o candidato cumpria agenda de campanha. Ele também visitou a sede da Associação Comercial do Maranhão para receber o título de cidadão ludovicense. O trem-bala deve começar a ser construído no final do ano que vem. O prazo máximo para finalizar o empreendimento é de seis anos.

POR QUE MEU VOTO É SERRA?


"Para bem administrar os interesses coletivos de uma nação, é necessário que o gestor público seja uma pessoa capaz de fazer tudo o que precisa ser feito. Essa capacidade somente José Serra tem".

Fátima Montanha - Odontóloga Aposentada e Advogada

PSDBISTAS de Três Lagoas participam de palestra sobre estratégias política



Diversos membros do Diretorio Municipal do PSDB de Três Lagoas, juntamente com a Drª Fátima Montanha, presidente da agremiação no município, participaram de uma importante palestra sobre estratégias política, com a finalidade de colocar em prática durante o pleito de 2010.
O palestrante Drº André Regis, Professor na Universidade Federal do Pernambuco-PE, durante o evento ressaltou a importância que terá a Internet nas eleições, já que foi liberado pelo TSE. Mostrou também, como é fácil defender o projeto do PSDB, visto que o candidato José Serra, é um politico que já foi testado nas urnas e aprovado pelo povo. Falou dos avanços que a nação teve com as privatizações feitas pelo Governo do PSDB e que hoje todos os brasileiros estão sendo beneficiados. Durante o evento o Palestrante, foi questionado e respondeu sempre visando motivar os mais de 120 lideres políticos do Estado, presente no evento a colocar em prática durante a Campanha José Serra Presidente.

segunda-feira, 5 de julho de 2010

Movimento Serra Presidente/MS reúne militantes numa reunião histórica

A campanha presidencial em Mato Grosso do Sul terá um ingrediente diferente: voluntários e militantes aguerridos. Foi o que se viu na reunião organizada pelo “Movimento Serra presidente”, realizada na última quinta-feira (01/07), no auditório do Edifício Alto do Prosa, em Campo Grande, com participação de representantes de entidades de classe, partidos políticos, universitários, professores, líderes comunitários, prefeitos municipais, profissionais liberais e empresários. 
Com o auditório lotado ( mais de 150 pessoas), o evento apresentou um vídeo de Serra e logo em seguida iniciou-se o debate de suas principais propostas. A senadora Marisa Serrano, coordenadora nacional da agenda do candidato, fez um balanço da campanha e falou sobre a indicação do candidato a Vice, Índio da Costa. A senadora afirmou que a escolha teve repercussão positiva dentro e fora dos partidos, enfatizando que a partir de agora o “time está montado para se entrar pra valer em campo”.

Durante a reunião, foram discutidas entre os participantes as últimas pesquisas, o marketing de envolvimento social e as estratégias eleitorais que devem ser desenvolvidas no decorrer do processo eleitoral. Vários participantes desenharam cenários políticos, acreditando que se travará uma campanha difícil, embora exitosa. “Temos tudo para vencer, basta que desenvolvamos um trabalho de militância efetiva para surpreender nossos adversários”, afirmou o vereador Cristovão Silveira.

O presidente regional do PSDB, deputado Reinaldo Azambuja, defendeu que o Movimento Serra Presidente deve discutir com a população as qualidades do candidato e “mostrar que temos a pessoa mais experiente e competente para governar o Brasil”. Segundo ele, “ temos que mostrar que o Governo Lula está fazendo uma política econômica irresponsável que comprometerá o futuro do País”.

O Presidente do Instituto Teotônio Vilela de Mato Grosso do Sul, ex-deputado Ben Hur Ferreira analisou que “o presidente está apostando tudo numa eleição plebiscitária porque teme que, se Serra chegar à presidência, poderá fazer um governo muito melhor, o que colocará em xeque a mística criada em torno de Lula”. Para Ben Hur, “Lula sabe que Serra poderá mostrar alternativas para o desenvolvimento brasileiro e, com isso, colocar sua imagem e popularidade noutra perspectiva”.

O médico José Eduardo Cury destacou o papel de Serra como ministro da Saúde, enfatizando que ele foi o melhor administrador do setor na história do Brasil. “O Serra foi o único ministro da Saúde que desafiou as indústrias farmacêuticas e de tabaco, quebrando patentes, fabricando os genéricos e restringindo o vício do cigarro”, afirmou, enfatizando que “isso não é pouco quando se avalia o poder que tem esses setores empresariais”. 

Para Cury, só um “homem com a seriedade de Serra poderia realizar essa revolução da saúde no Brasil”.

O Presidente da Famasul, Eduardo Riedel, relatou que havia chegado de Brasília, onde participara de uma sabatina com José Serra na Confederação Nacional da Agricultura (CNA), e que estava “impressionado” com o conhecimento profundo do candidato no tocante ao setor agrpecuário. “Serra deu uma aula de desenvolvimento sustentável”, afirmou.

Eduardo aproveitou para manifestar seu apoio pessoal ao candidato. “Vou trabalhar para eleger Serra porque conclui que ele é o melhor para o País”, salientou.

A presidente da Associação Brasileira de Hotelaria, Cristiane Busse, manifestou-se na mesma linha, afirmando que a entidade que representa estava disposta a desenvolver um trabalho militante para fortalecer a candidatura de Serra em todo o País. “Temos representantes em todas as regiões do Brasil que querem participar desse processo apoiando José Serra”, enfatizou.

No final da reunião, ficou definido que no dia 10 de julho haverá adesivagem em Campo Grande ( avenida Afonso Pena) e em vários municípios do Estado, além de reuniões setoriais pró-serra e a criação de comitês eleitorais por categoria profissional, local de moraria e segmento social.

Em AL, Serra defende criação de Defesa Civil Nacional



O candidato do PSDB à Presidência, José Serra, visitou ontem em Alagoas cinco cidades atingidas pelas enchentes no Estado e defendeu a criação de uma Defesa Civil Nacional. Durante entrevista, Serra - o primeiro presidenciável a visitar a região após o desastre - ainda se disse confiante com os resultados das últimas pesquisas, que apontam empate com a adversária Dilma Rousseff (PT).

Acompanhado do governador do Estado, Teotônio Vilela Filho (PSDB), Serra sobrevoou os municípios de União dos Palmares, Branquinha, Murici, Rio Largo e Quebrangulo. Ele se disse impressionado com os estragos. O tucano afirmou que a Defesa Civil Nacional serviria não só para ajudar as cidades atingidas por catástrofes mas também para prevenir situações similares.

O candidato defendeu a renegociação da dívida do Estado com a União. Para ele, não tem sentido Alagoas continuar pagando ao governo federal cerca de R$ 40 milhões por mês. Prometeu, se eleito, transformar esse pagamento em investimentos para o Estado.

sábado, 3 de julho de 2010

Ele vai ser meu parceiro, Diz Serra sobre Índio da Costa

O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou nesta quarta-feira (30) que o deputado federal Indio da Costa (DEM-RJ), indicado para vice em sua chapa, é “um político da nova geração”, que, segundo ele, irá trazer uma contribuição do “que tem de mais jovem e renovador na política”.

“Venho com muita satisfação para apresentar o nosso candidato a vice na coligação PSDB, DEM, PPS e PTB, uma coligação para o Brasil. Quero dizer que o nosso Indio é um político da nova geração. É um político jovem, mas que tem experiência na vida pública. Apresentamos uma novidade que é sinal de renovação e esperança para o país. Ele vai ser meu parceiro”, afirmou Serra.

Pesou na escolha de Indio da Costa o fato de ele ser jovem, do Rio de Janeiro e também por ter sido um dos relatores do projeto Ficha Limpa no Congresso Nacional. O último fator, no entanto, foi o mais ressaltado pelos líderes do DEM e também por Serra. "O projeto Ficha Limpa estabelece uma nova relação dos políticos com os eleitores. É um projeto que abriu uma perspectiva nova na política brasileira e o Indio da Costa é uma das peças chaves nisto", afirmou José Serra.

Indio da Costa disse que “não tinha como recusar” o convite e classificou Serra como “o mais preparado para governar o país”. "Vamos transformar o Brasil num País de oportunidades. Com certeza o Brasil pode mais e com o presidente Serra pode muito mais", disse Índio, incorporando o slogan da campanha tucana "O Brasil pode mais".

Marisa Serrano elogia escolha de Índio da Costa como Vice de Serra




A senadora Marisa Serrano, vice-presidente nacional do PSDB, afirmou nesta quarta-feira (30/06) que elogia e aprova a indicação do deputado federal Índio da Costa (DEM/RJ) como vice na chapa de José Serra.

Marisa considerou a indicação positiva, considerando que isso colocará a campanha de Serra num novo patamar. Para a senadora, o deputado Índio da Costa “foi uma ótima escolha; ele é jovem, perspicaz, extremamente bem articulado, correto e habilidoso politicamente".

De acordo com Marisa, Índio da Costa foi um parceiro excelente quando presidia a CPI dos Cartões Corporativos, ajudando a conter a tropa de choque do Governo que não queria apurar as irregularidades verificadas na ocasião.

Tenho mais experiência que Dilma, afirma vice de Serra



O candidato a vice-presidente na chapa de José Serra, deputado Indio da Costa (DEM-RJ), disse no Twitter que tem mais experiência do que a candidata do PT, Dilma Rousseff.

"Tem petista q diz q sou inexperiente. Tenho mais experiência que a Dilma. Muito mais!!", postou ele no microblog.

Índio da Costa esteve presente em sabatina realizada hoje com Serra, em Brasília, pela CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil). Dilma e a também candidata Marina Silva (PV) foram convidadas, mas declinaram o convite.

"Dilma fugiu do debate com Serra na CNA. Se ela preferir debater comigo, estou à disposição", afirmou Indio da Costa no Twitter.

Sobre sua suposta inexperiência, o deputado disse: "Para relembrar minha experiência sugiro à dupla PT/Dilma reler meu relatório paralelo da CPMI dos cartões corporativos".

Ele também criticou o presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que ontem deu a entender que não conhecia o novo vice de Serra.

"Lula diz q não me conhece. Esqueceu que tentou barrar o Ficha Limpa, mas não conseguiu", postou ele.

Sem Dilma e Marina, Serra defende debate


O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, participou nesta quinta-feira (1) da sabatina da Confederação Nacional da Agricultura (CNA). Ele criticou a ausência das candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV) no evento. Sem mencionar nomes, Serra afirmou que sua estratégia de campanha era de “transparência e da verdade” e que “outras estratégias” não seguiriam a mesma linha.

“Estou aqui para debater e apresentar idéias. Os meus comunicadores não se opõem que eu debata, que eu vá a público. A nossa estratégia é da transparência e da verdade. Existem outras estratégias que não passam por aí”, afirmou Serra.

A CNA planejou realizar um debate entre Serra e as candidatas Dilma Rousseff (PT) e Marina Silva (PV), mas apenas o tucano confirmou presença. Dilma alegou problemas de agenda quando foi convidada, há um mês. Marina confirmou presença, mas cancelou sua participação, alegando desconhecer as perguntas que seriam feitas pelos agricultores. Diante da ausência das duas presidenciáveis, a entidade converteu o evento em uma espécie de sabatina com o candidato tucano. “Nós gostaríamos muito de fazer aqui um verdadeiro debate”, afirmou Kátia Abreu, ao lamentar a ausência das candidatas.

A entidade entregou aos presidenciáveis o documento “O que esperamos do próximo presidente – A agropecuária brasileira pede passagem”, com as reivindicações do setor para os próximos quatro anos. Foi a partir desse conjunto de demandas que as questões foram encaminhadas a Serra. “Quero dizer que achei de muita qualidade o documento. É quase acadêmico”, afirmou Serra.

MST usa ideia da reforma agrária para ‘mudança socialista’, diz Serra


O candidato do PSDB à Presidência da República, José Serra, afirmou nesta quinta-feira (1º), durante sabatina da Confederação Nacional da Agricultura (CNA), que o Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra (MST) “usa a ideia” da reforma agrária para pregar “mudança socialista” no Brasil, e condenou o repasse de verbas públicas ao movimento.

“O que é o MST? O MST é um movimento que prega a reforma agrária para, na verdade, usar a ideia da reforma agrária para uma mudança de natureza revolucionária, socialista do Brasil. Não quero reprimir as pessoas que pensam assim. Elas têm plena liberdade para propor. Só sou contra que usem dinheiro do governo para isso. Aí não dá. Ao governo não compete dar dinheiro para movimentos de forma disfarçada”, criticou Serra.

O candidato do PSDB também criticou a “sideral” carga tributária brasileira, considerada por ele “a mais alta do mundo desenvolvido”. “O Brasil tem a maior carga tributária do mundo em desenvolvimento. Não estou comparando com a Suécia, com a Dinamarca, com a Finlândia. São países com uma renda tão alta, que todo mundo já gastou o que tinha de gastar", disse Serra.

Serra propõe o "defensivo agricola genérico"

José Serra propôs a criação do "defensivo genérico" e pregou uma política para desenvolver o "transgênico verde-amarelo", para evitar que os produtores nacionais fiquem reféns de tecnologia estrangeira. Ele foi o único dos três principais presidenciáveis a participar, nesta quinta-feira (1/7), de sabatina na Confederação Nacional da Agricultura (CNA).
Serra batizou o setor agrícola de a "galinha de ovos de ouro", que tem uma capacidade extraordinária de sustentar a balança de pagamentos e segurar a inflação e o desequilíbrio externo do Brasil. Para o candidato tucano, a capacidade do setor aumenta o consumo, o que significa que a classe mais pobre está se alimentando melhor.

Serra fez duras críticas à elevada carga tributária, à política comercial e à concessão de crédito agrícola. Ele questionou a dualidade na agricultura: “A agricultura brasileira não pode viver no atraso. Ela tem que ser cada vez mais empresarial”, disse, acrescentando que “não se pode ter dois ministérios com políticas diferentes.É ineficiente”.

Serra questionou projetos oficiais de obras para o Nordeste e sugeriu que o próximo presidente da República acumule, por seis meses, o comando da Superintendência do Desenvolvimento do Nordeste (SUDENE), voltada para o planejamento. “A SUDENE do Celso Furtado não caberia nos dias de hoje. O Brasil mudou. Naquela época, industrializar resolvia”, argumentou. Citou os pólos industriais de grande dinamismo da região e que, na questão de agricultura e indústria, é preciso ‘israelizar’ o Nordeste. “As pesquisas no semiárido são importantes. Investir muito é pouco do ponto de vista dos gastos (dos resultados)”, apontou.

Ao falar sobre a política comercial, Serra tomou como exemplo as exportações de carne. "Não há agressividade na política de comércio exterior, o que é fundamental", disse. “Nós ficamos para trás em material comercial”, completou. Ele disse que há países na lista de compradores do Brasil que recusam carne produzida aqui, sob o argumento de que haveria risco de incidência de febre aftosa. “Carne desossada não tem aftosa e tem países que não importam por causa do problema. Ora, cadê a diplomacia econômica“, provocou